Capítulo Quarenta e Oito – Blá Blá Blá

sexta-feira, 5 dezembro 2003 § Deixe um comentário

-Já disse que te amo, hoje?
-Não, ainda não…
-Ah, tá…
-E então?
-Então o quê?
-Você não vai falar?
-Falar o quê?
-Que me ama, oras!
-Por quê?
-E precisa de um motivo?
-Não, mas parece que eu sou obrigado a falar agora.
-É que você acabou de perguntar se já tinha dito que me ama, hoje e eu achei que você ia dizer!
-Só por que eu perguntei?
-É lógico!
-É lógico só na sua cabeça…
-Você tá zoando comigo?
-Não, eu não estou é te entendendo…
-Quem não está entendendo sou eu. Você não me ama mais? É isso?
-Claro que te amo!
-Então por que não diz?
-Mas eu acabei de dizer!
-Claro, agora que eu briguei com você…
-Quer saber? Eu não agüento mais essa conversa!
-Nem eu!
-…
-…
-Amor, me desculpa?
-Que isso, eu é que…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Capítulo Quarenta e Oito – Blá Blá Blá no o projeto sem nome.

Meta

%d blogueiros gostam disto: